Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 14 de junho de 2011

Diário de um Sobrevivente (Dia 4, parte 1)

   
   Como eu havia dito, minha decisão já havia sido tomada. Eu ia subir, investigar tudo o que eu pudesse, pegar coisas que me interessassem (isso se os donos não estivessem mais em casa.. não é roubo, é lei da sobrevivência), e iria descer. Maldição, se eu soubesse o que iria acontecer, tinha ficado por aqui mesmo. Para me precaver, peguei a pistola .22 que meu pai me deu, uma Taurus PT-55 com 7 tiros, e levei mais 7 balas para uma eventual emergência. Sempre gostei muito de facas, e mesmo passeando na rua, nunca saí de casa sem a companhia de uma delas, e não seria agora que eu o faria. Amarrei na perna uma das minhas melhores facas, tomei corajem e saí do meu apartamento, a primeira vez em mais de uma semana.
   Por ser um prédio pequeno, só tem 3 apartamentos por andar, e os corredores são pequenos. Subi pela escada de emergência, e mesmo que ainda tivesse energia no prédio, não me arriscaria subir de elevador e fazer mais barulho. A porta de um dos meus vizinhos estava um pouco aberta, mas eu preferi deixar para averiguar depois, e subi pela escada de emergência direto para o terraço do prédio, fazendo o mínimo possível de barulho. A cena que vi lá de cima não foi das melhores. Vários desses seres estavam pelas ruas, todos andando cambaleantes, alguns muito machucados, e outros sem os membros. Não dava pra acreditar no que meus olhos estavam vendo! Pareceu tudo um terrível pesadelo! Um desses seres estava se arrastando pelo chão, com as duas pernas completamente dilaceradas! Fiquei chocado com o que vi. Porra, o que tá acontecendo aqui?? O que são essas coisas? Como surgiram?? Pela primeira vez em muitos anos senti medo. Lembrei do que aconteceu com aqueles três rapazes, sendo devorados vivos.. Juro que vi um deles andando lá em baixo, sem um dos braços e com as tripas penduradas, arrastando no chão. Decidi sair logo dali e começar a fazer o que eu queria antes que ficasse escuro.
   Desci as escadas, e enfim entrei no 6° andar. O chão tinha marcas de sangue por todos os lados, e pedaços de carne espalhados pelo chão. Segurei para não vomitar quando vi num canto um dedo todo ensanguentado. Diabos, definitivamente não quero esse futuro pra mim. Decidi vasculhar primeiro o apartamento 601. A porta estava destrancada, então eu empunhei minha arma, e entrei, lentamente. A cena seguinte me chocou, e muito. Na sala estava uma família, toda morta. Mas não foram esses seres que os mataram. No desespero, provavelmente prevendo o que lhes aconteceria, o pai pegou uma faca e fincou na cabeça de sua esposa, na de seu filho (um bebê de uns 6 meses no máximo) e em seguida cortou o próprio pescoço. E pela primeira vez desde meus 8 anos de idade, eu chorei, como uma criança. Provavelmente aqueles barulhos e gritos que eu escutei outro dia de madrugada vieram desse apartamento. O que tá acontecendo de tão grave, que levou o pai a tomar dessa decisão tão cruel? Notei que a esposa dele tinha a marca de uma mordida na altura do braço. Uma mordida bem feia por sinal, pois faltava um naco de carne do braço dela. Não queria ficar muito tempo mais ali, e resolvi procurar algo que pudesse me ajudar, mas não encontrei nada de útil, nada que eu já não tenha em casa. Nada me faria mais feliz nesse momento do que uma arma melhor.
   O apartamento 602 estava em reforma para ser alugado, e não tinha ninguém e nada além de tinta e gesso, então parti logo para o 603. A porta estava fechada, encostei meu ouvido e não escutei nada, então resolvi forçar a porta com a minha faca. Como não consegui abrir a porta, resolvi dar um tiro na tranca. Atitude imbecil essa minha. O apartamento estava vazio, não tinha ninguém, nem nada que prestasse. Parece que os antigos moradores juntaram tudo de útil e fugiram da cidade, pois as prateleiras e as gavetas estavam todas vazias, ou reviradas. E foi quando eu estava saindo do apartamento que aconteceu. Meu primeiro encontro frente a frente com uma dessas coisas..

Um comentário:

  1. Tá fodão, Faza, to lendo sempre que tu atualiza. Não deixe de atualizar por sinal, agora estou me envolvendo na trama :B

    ResponderExcluir